AMA - DECLARAÇÃO POLÍTICA

Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Almada...

Termina, com esta sessão, mais um mandato autárquico na Assembleia Municipal de Almada.

Nesta ocasião gostaríamos de expressar a nossa satisfação, em nome pessoal e da bancada, por termos participado nos trabalhos parlamentares já que, mais do que nenhum outro, este órgão representa o sentir democrático dos almadenses de acordo com aquele que foi o sentido do voto popular expresso em 2001.

Desejamos expressar na pessoa de V. Exa., Senhor Presidente da Assembleia Municipal (que, nas funções em que está investido se constitui numa espécie de “primus inter pares” relativamente ao conjunto das bancadas e do universo dos deputados municipais), as nossas felicitações relativamente á qualidade do trabalho produzido e que as mesmas possam igualmente ser extensíveis ao executivo municipal assim como a todas as bancadas com as quais, apesar das divergências próprias do exercício democrático, colaborámos.

Este é um órgão de natureza parlamentar onde o exercício do contraditório impera nos debates como modo de dar satisfação a diferentes visões ideológicas e políticas sobre a condução do município. Foram muitas as divergências assim como também foram muitas as situações em que, apesar das diferenças ideológicas, soubemos convergir.

Importará todavia, no futuro, que se possa agilizar um pouco mais o funcionamento desta Assembleia:

• seja pelo cumprimento rigoroso das grelhas de tempos, por forma a que os trabalhos não se arrastem indefinidamente e para que, muitas vezes, o acessório não se sobreponha ao fundamental;

• seja através da sistematização do funcionamento das diferentes comissões especializadas que deverão de reunir com uma maior periodicidade.

No próximo dia 9 de Outubro serão os portugueses, agrupados em 308 municípios, chamados a elegerem novos órgãos municipais. Desejamos, acima de tudo, que esse sufrágio possa ser, de novo, uma homenagem à democracia.

Também em Almada, serão eleitos novos órgãos como culminar de uma campanha eleitoral que está ainda no seu início e que desejamos esclarecedora acerca de quais os melhores projectos para o município.

A decisão caberá apenas aos almadenses. Já que eles são, efectivamente e, como compete em democracia, a fonte da qual emana o poder político através do mandato que concederão aos seus futuros representantes.

Pela nossa parte tudo faremos para contribuir para esse debate democrático procurando afirmar a justeza do nosso projecto na concretização de uma Almada melhor.

Viva Almada!
Viva Portugal!

Almada, 14 de Setembro de 2005

Comentários

Mensagens populares deste blogue

It's Statistics, Stupid

Do or Die!

O que a Malta quer