sexta-feira, 15 de julho de 2011

O CAMINHO DAS PEDRAS


Paralelamente ao anúncio da dura sobretaxa do IRS a aplicar ao Subsídio de Natal o Governo apresentou um Cenário Macro-Económico (alguns dias após o BdP ter feito o mesmo).

As projeções apontam para uma contração da actividade económica no ano corrente e no próximo, aumento do desemprego e queda do consumo privado, em linha de resto com as previsões do BdP, FMI e CE. As exportações, por seu turno, deverão crescer.

Há uma atitude diferente no modo como o Governo e, em primeiro lugar, o novo ministro das Finanças, se relacionar com a opinião pública: a verdade tem de ser anunciada, custe a quem custar. Só ela poderá regenerar a confiança entre os representantes e os representados.

Paradoxalmente há, nesta situação difícil, sinais de esperança: Portugal está finalmente a fazer os ajustamentos necessários e tantas vezes adiados para lhe garantir o crescimento económico sustentado no futuro.

Os nossos filhos agradecem.

Sem comentários:

Class Conflict ou o PCP no seu melhor

Quando um cidadão "médio" do centro político discorre sobre o Partido Comunista Português aponta, normalmente, o facto de &quo...