terça-feira, 30 de outubro de 2012

¿Por qué no te callas? (II)


Admiro por vezes o desassombro de FU e uma visão da economia e da sociedade que, não sendo a minha, é exposta com clareza.

No entanto acho que vai longe de mais ao defender que "o país aguenta mais austeridade". Embora isso até seja verdade e o risco de falharmos o nosso programa implique um nível sofrimento económico-social incomparavelmente maior do que a presente austeridade, não fica nada bem, muito menos ajuda, ver alguém que tem rendimentos muito elevados defender mais austeridade quando sabe que serão os mais desfavorecidos os primeiros prejudicados.

Sem comentários: